23 de out. de 2020

A missão intransferível

José Bernardo.

A terceirização é uma eficiente solução político-administrativa. Governos dedicam-se a governar quando creditam funções operacionais ao segundo e terceiro setores. Empresas se beneficiam da especialização quando preferem comprar serviços e produtos adjacentes à sua atividade constitucional. As igrejas, contudo, não pode terceirizar seu trabalho missional, nem os ministérios paraeclesiásticos e agências missionárias arrogarem-se a substituí-las na evangelização e pastoreio: “A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais” Ef 3:10. O modelo apostólico apoiou e impulsionou as igrejas locais na missão de Deus delegada. Mais do que paraeclesiásticas, as ações dos apóstolos dados ao Corpo de Cristo foram metaeclesiásticas. Certifique-se de que sua igreja cumpra a missão de comunicar o Evangelho; Assegure-se de que seu ministério não tente substituir as igrejas, mas as fortaleça para sua missão. Isto é liderança bíblica.

https://www.instagram.com/josebernardo.job/ 
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.