4 de jan. de 2020

Dedicação integral

José Bernardo

A dedicação completa ao ministério diminui rapidamente. Pastores questionam se é melhor serem bivocacionados e muitos crentes se orgulham de que eles trabalhem secularmente e tenham reduzido tempo para estudar a Bíblia e preparar suas mensagens, meditar e orar, discipular, visitar e planejar a evangelização. Missionários, por sua vez, são estimulados a tornarem-se fazedores de tendas, concentrarem-se em gerir atividades lucrativas, ou até a substituir missões por negócios em business as mission, isso ao invés de se empenharem na evangelização. Não faltam desculpas e justificativas para esse desvio e as vocações bíblicas são influenciadas negativamente, rareando em quantidade e integridade.

É o efeito da influência mundana. Em sociedades pós-cristãs, onde a fé não afeta mais o pensamento e a conduta, o humanismo determina, como única razão possível para a Igreja existir, que satisfaça as necessidades, desejos e projetos humanos. Sendo esse antropocentrismo o oposto da natureza da Igreja, ao ser relevante para o mundo, ela já não é aceitável para Deus. Toda a estrutura e funcionalidade previstas na Bíblia são invalidadas, inclusive a dedicação integral ao ministério pastoral ou missionário. Os filhos de pastores e missionários, possíveis sucessores de seus pais, são um dos grupos mais afetados nesse cenário apocalíptico.

A verdade é que Jesus “... designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado...” Ef 4:11,12. Na missão e ministério determinados por Deus, a liderança é imprescindível, seu trabalho é fundamental, e sua dedicação integral não pode ser desprezada. Livres do mundanismo e valorizando biblicamente a Igreja, acharemos os trabalhadores dignos de seu salário (Lc 10:7) e veremos jovens sendo vocacionados, especialmente aqueles que convivem com o bom exemplo de seus pais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.