15 de dez. de 2019

7. Teologia fora de hora

Série GenZ por José Bernardo

Adolescentes e jovens que evangelizamos ou pastoreamos são pós-modernos, mas nossa teologia é modernista. Diante dessa disparidade a Igreja reage, não compreendendo e interpretando o ambiente em que está, mas reafirmando a fé renascentista. Convencidos de que a teologia modernista é a fé bíblica, os crentes não percebem que é anacrônica no método, no objeto e na ação. Oferece raciocínios lógicos, sistêmicos, quando seu público depende de sensações; continua atacando a desgraça romanista quando o inimigo é o humanismo; e trabalha por um reino deste mundo quando o Reino de Jesus não é desse mundo (Jo 18:36). Não há esperança.

A miopia da igreja é fator decisivo no desvio de adolescentes e jovens evangélicos e na incapacidade de comunicar o Evangelho aos que ainda não vieram. O problema é mascarado por movimentos de igreja emergente em que muda-se apenas o embrulho, ou ainda pior, desconstroem-se elementos essenciais sem uma proposta clara de reconstrução. A idolatria do método, objeto e ação não são a resposta para adolescentes e jovens na pós-modernidade. É necessária uma nova Reforma e, embora as mudanças sejam muito tímidas, os pregadores que ainda atraem os jovens são aqueles que dessacralizam a modernidade e avançam para a realidade.

Sei que o discurso por uma nova Reforma não é original. Muitos crentes perceberam essa necessidade e clamam por isso; o problema é quem, como e quando será feita. Quem afixará teses discutindo o poder da indulgência humanista? Desde o início do século 17 os protestantes estão tão ocupados protestando uns contra os outros que não viram a tradição e o magistério da Igreja reassumirem o controle. Uma nova ortodoxia ultrapassou a Bíblia. Estou convicto de que somente o abandono da dogmática e a completa dedicação a estudar, praticar e ensinar o texto bíblico pode nos dar relevância na pós-modernidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.