15 de dez. de 2019

6. Micronarrativas escravizantes

Série GenZ por José Bernardo

A pós-modernidade rompeu com as metanarrativas para dar ao indivíduo a sensação de liberdade da verdade particular. Embalagens que compreenderam e compactaram todo o saber humano se desfizeram e o conhecimento se espalhou em inúmeros fragmentos. Surgiram então as micronarrativas que agora dominam o cotidiano da Geração Z. O microblog Twitter é um bom exemplo. Depois que dobrou a quantidade de texto permitida para 280 caracteres, aquela rede social viu a mensagem média cair de 34 para 33 caracteres. É tudo o que adolescentes e jovens precisam para contar suas histórias, ou 15 segundos de vídeo no Stories do Instagram.

As séries dominam o cenário dramático e resumem a vida em 16 capítulos ou menos. A sucessão rápida de pequenas histórias, os sentimentos incoerentes que despertam, o desejo insatisfeito de continuidade, a saudade não se sabe do que, os ambientes fantasiosos e os clichês comportamentais, tudo isso configura uma escravidão psíquica, viciosa, da qual as pessoas não sabem se livrar. O impacto desse caleidoscópio emocional é desconcertante. Nos casos agudos, os consumidores deixam de viver a própria vida para se ocupar de personagens que percebem e confundem com os atores. A cultura anime e filmes de super-heróis são exemplos semelhantes.

Escravos das micronarrativas, adolescentes e jovens têm dificuldade em acompanhar a história que começou na Criação e se prolongará até a Cidade Santa. Viver de solavancos emocionais é a característica imposta pela verdade liquefeita no individualismo. Estabelecer os poucos anos de existência na terra como parâmetro da verdade resulta no oposto da identidade e da liberdade. Não somos libertos ‘de algo’, mas ‘para algo’, assim, também nossa identidade perdida no individualismo se encontra no coletivo do Corpo de Cristo. Vincular a Geração Z à Videira Verdadeira é a forma de reconectá-los à metanarrativa definidora de sua identidade e da liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.