21 de out de 2017

Singular x múltiplo

José Bernardo

Aprendi que a busca de novos meios de financiamento para o ministério deve ser orientada pelo propósito e pelo resultado. A Palavra de Deus estabelece um sistema bem definido para o ministério, como disse Malaquias, “Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa” Ml 3:10. Talvez não outros, mas eu sofro com o conflito de que Deus estabeleceu um sistema de financiamento e muitas vezes precisamos buscar outros meios porque a igreja não cumpre sua parte, não sustenta o ministério como Deus ordenou. É com tristeza que aplico estas palavras de Tiago à própria Igreja: “Vejam, o salário dos trabalhadores que ceifaram os seus campos, e que por vocês foi retido com fraude, está clamando contra vocês. O lamento dos ceifeiros chegou aos ouvidos do Senhor dos Exércitos” Tg 5:4. Também ouço esse clamor quando Paulo disse: “E como pregarão, se não forem enviados?” Rm 10:15. Ele mesmo, enquanto evangelizava os enfermos coríntios, precisou fazer tendas para garantir o próprio sustento. Contudo, a enfermidade da igreja que não aplica corretamente os dízimos não deve impedir os obreiros de cumprir a obra para a qual foram chamados, ou seriam igualmente culpáveis. Por isso, devemos considerar que não sendo os dízimos e as ofertas suficientes para cumprir o plano de Deus, outros meios de sustento devem ser considerados. Se a Igreja não contribui, é hora de fazer tendas, mesmo sabendo que isso impõe uma difícil dupla jornada, que diminui a eficiência do ministério. Paulo, havendo outra forma de sustento, deixou de lado as tendas e dedicou-se integralmente ao ministério para o qual foi chamado. Infelizmente, o desvio da missão bíblica da Igreja de pregar o Evangelho a toda criatura, está causando um distúrbio na obra missionária. Sob pretexto de fazerem tendas, muitos obreiros já não se dedicam integralmente ao ministério. Se divertem em empreendimentos conforme seus interesses e preferências, deixando de lado a evangelização. Começam com negócios alternativos para sustentar o ministério, e logo estão cumprindo o ministério apenas como alternativa. O apóstolo Paulo, no entanto, manteve o propósito e o resultado da missão bíblica como prumo para sua busca de recursos múltiplos para o sustento ministerial, por isso se manteve firme e não se desviou. Isso não é de se admirar quando sabemos como ele estava focado: “Mas, que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro...” Fp 1:18.
............................................
José Bernardo
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme 
............................................
#JoséBernardo #SejamSantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.