21 de out de 2017

Monetário x eficaz

José Bernardo

Aprendi que manter o foco no objetivo é o único modo de alcança-lo. O sucesso depende do foco. Um vício que desvia o foco da liderança, prejudicando a administração e o resultado do ministério, é a monetização dos problemas e das soluções. Estamos acostumados a traduzir tudo e muito rapidamente em quantidades de dinheiro. Não pensamos nos tickets para uma viagem aérea, mas no preço deles, no preço de um imóvel, não nas atividades a serem realizadas nele, no custo de uma refeição, não no sabor dela. Isso pode ser um reflexo do indesejável amor ao dinheiro: “pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos” 1Tm 6:10. Uma mente transformada entende a enorme diferença entre preço e valor. Um montante de dinheiro é o preço. O valor de um objeto, porém, está em sua utilidade em determinado contexto. Costumo dizer que se não necessitamos de algo, até de graça é caro. Se não há uma relação direta entre preço e valor, porque sempre estamos tão presos ao dinheiro? É a cultura, é o hábito, mas é mundano e ineficaz. O dinheiro é um meio situacional, já que não é o meio em toda situação. Depois que fazemos tudo para obter um numerário, ainda estamos na primeira metade do caminho para qualquer objetivo. ‘Eu preciso de dez mil’ não é um problema, nem ‘eu tenho dez mil’ é uma solução. Por isso, a eficácia do ministério depende de mantermos claro os objetivos e os recursos para alcança-los. Qual é a real necessidade? Qual é a verdadeira solução? Se pudermos responder a essas perguntas objetivamente, a solução não somente será mais facilmente encontrada como também haverá melhor aproveitamento da capacidade de trabalho e maior impacto nos resultados. A monetização de necessidades e soluções é um desvio e reduz a eficácia. Precisamos lidar com problemas reais para encontrar soluções verdadeiras. Portanto, preços à parte, quando discutimos um projeto, devemos relacionar os recursos necessários para desenvolvê-lo e comunicar a necessidade destes recursos do ponto de vista dos resultados que esperamos alcançar com o projeto. As pessoas que nos ouvirem entenderão mais facilmente que não somos cobiçosos de dinheiro, mas mantemos nossos corações puros enquanto procuramos agradar a Deus com os frutos que ele quer.
............................................
José Bernardo
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme
............................................
#JoséBernardo #SejamSantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.