21 de out de 2017

Captador x doador

José Bernardo

Aprendi que é preciso dar de um modo que seja possivel continuar dando. O apostolo Paulo, citando o testemunho oral sobre Jesus lembrou que ele disse, “Há maior felicidade em dar do que em receber” At 20:35. Ele lembrou destas palavras do Senhor como fundamento de sua própria atividade ministerial. Esse dito e a atitude que Paulo ofereceu como exemplo à liderança da Igreja em Éfeso nos fazem pensar que dar e receber estão em diferentes lados de uma organização. De fato, a captação de dinheiro é uma jornada dupla de trabalho, paralela ao cumprimento da missão, e não raro se faz bem uma coisa ou outra. Conhecemos organizações que são tão eficientes em captar recursos que logo não cumprem sua missão e perdem a credibilidade. Outras, se dedicam tão exclusivamente ao ministério que esgotam os recursos e, por isso, também deixam de cumprir a missão. Eis o dilema! Esgotar a capacidade por se concentrar em dar, ou perder a credibilidade por se concentrar em receber? Mesmo em ministérios maiores, a dicotomia se vê quase como entre o deserto de areia dos departamentos dedicados a receber e o deserto de água dos departamentos dedicados a dar. Dividir o pessoal em funcionários e missionários, inviabilizar a isonomia no pagamento formal a uns e informal a outros, são apenas alguns dos problemas que seguem ao dilema do dar e receber. Esse dilema se resolve na parábola da semente: “Digo-lhes verdadeiramente que, se o grão de trigo não cair na terra e não morrer, continuará ele só. Mas se morrer, dará muito fruto” Jo 12:24. Enquanto a semente é apenas grão, se for comida simplesmente, deixa de existir. Ainda, se não se entregar, se estraga e deixa de existir. Então a solução é se doar de um modo que frutifique. Essa é a solução que precisamos encontrar, um modo de dar em que possamos receber para continuar dando. Sobre isso o apóstolo Paulo disse aos gálatas, “O que está sendo instruído na palavra partilhe todas as coisas boas com quem o instrui” Gl 6:6, e também aos coríntios “Se entre vocês semeamos coisas espirituais, seria demais colhermos de vocês coisas materiais?” 1Co 9:11. Enquanto esse princípio for transgredido, a dicotomia entre captar e ministrar continuará dividindo e anulando os esforços. O ministério integrará a captação de recursos quando der por semente e não por comida, quando der para a reprodução e não para o consumo.
............................................
José Bernardo
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme 
............................................
#JoséBernardo #SejamSantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.