4 de out de 2017

Amor

José Bernardo

Aprendi que sem fé não há esperança e que sem esperança não há amor. Amar exige crer que se deve dar. Ser amado demanda a esperança de receber. O amor verdadeiro não acaba, mas, na falta de fé e esperança nunca chega a existir. Então, amar e ser amado é uma relação rara e complexa.

Sakura flowers by Cláudio Akaki (detalhe)

Crer que se deve dar é um grande desafio, uma luta contra o egoísmo, principalmente quando é necessário eliminar o interesse na vantagem, a condição de ser amado em retorno. Mesmo assim, depois de quem ama superar sua carne e decidir dar, resta a quem é amado ter a esperança de que não será defraudado, de que terá o que é verdadeiramente melhor. O próprio Deus, falando através de Jeremias, encontrou dificuldade em fazer Judá acreditar que o exílio na Babilônia era um ato de amor: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro” Jr 29:11. Como Deus encontrou a certeza de que deveria continuar amando Judá quando tudo o que recebia em retorno era o vergonhoso adultério, a infidelidade na adoração a outros deuses? Como Deus decidiu que valia a pena insistir em dar a Judá quando um século antes havia dispersado Israel completamente? Então, nesse verso, encontramos o esforço ainda maior de convencer Judá de que o cativeiro na Babilônia era uma verdadeira expressão de amor. Falsos profetas seduziam facilmente o povo com a ideia de que logo estariam livres, e retornariam à sua terra. Esse parecia ser o caminho que o amor deveria seguir. Como, então, poderia ser que Deus quisesse mantê-los cativos por setenta anos em Babilônia? Verdadeiramente, “Quem fere por amor mostra lealdade, mas o inimigo multiplica beijos” Pv 27:6. No entanto, como é difícil construir a esperança do amor no outro, e como é difícil ter esperança em ser amado. A mesma dificuldade de Judá em sentir-se amado no cativeiro é a do crente de hoje, quando enfrenta situações difíceis. Quanto custa crer que “...Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito” Rm 8:28. É uma luta contra a fraqueza da carne e a ajuda do Espírito é indispensável. E essa relação de confiança, tão rara e complexa, que demanda fé para amar e esperança para ser amado, é igualmente difícil entre esposo e a esposa, pais e filhos e entre amigos. “Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor” 1Co 13:13.
............................................
José Bernardo
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme
............................................
Foto: Cláudio Akaki (detalhe).
............................................
#JoséBernardo #SejamSantos

2 comentários:

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.