20 de out de 2017

Amador x especialista

José Bernardo

Aprendi que não a mediocridade, mas a excelência glorifica a Deus. Como o Deus que tudo fez com tanta perfeição poderia admitir um ministério realizado com má qualidade? Infelizmente, de alguma forma, muitos obreiros evitam serem profissionais naquilo que fazem com o receio de não parecerem missionais ou espirituais o suficiente. Para eles parece não haver qualquer espiritualidade em um trabalho especializado, por isso preferem o amadorismo, o improviso e a falta de qualidade. As Escrituras, no entanto, ensinam: “Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura” Pv 22:29, e até advertem com gravidade, “Quem relaxa em seu trabalho é irmão do que o destrói” Pv 18:9. É fato que muitos profissionais confiam tanto em seus conhecimentos e habilidades que não dão lugar a Deus esquecendo que “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o Senhor que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda” Sl 127:1. Por outro lado, "Maldito o que faz com negligência o trabalho do Senhor!” Jr 48:10. Até mesmo quando Deus ordena a destruição de uma nação, quer que essa obra seja feita por soldados profissionais, especializados, capazes de realizar a destruição perfeitamente. Então, seja edificando uma casa, vigiando uma cidade, ou destruindo uma nação, a obra de Deus deve ser feita em dependência dele, mas com a qualidade de um profissional. Jesus não foi conhecido por seu amadorismo, mas pela sua capacidade de fazer tudo com excelência incomparável: “... as multidões estavam maravilhadas com o seu ensino, porque ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei” Mt 7:28,29. Moisés, um administrador profissional foi chamado para liderar Israel, Paulo, um político profissional foi chamado para liderar a Igreja. Ambos fizeram isso sob a direção de Deus e com toda a qualidade. Nós também, precisamos buscar a excelência em tudo o que fazemos. Nossos obreiros não devem oferecer a Deus um serviço de menor qualidade do que ofereceriam ao mundo. Se o fizessem, se oferecessem algo que os poderosos do mundo não aceitam, estariam desprezando ao Senhor! Esse é o padrão da oferta, como Malaquias a expôs da parte de Deus (Ml 1:6-8). Na comunicação do Evangelho, precisamos de comunicadores especializados que apresentem o Evangelho no poder do Espírito Santo. Aperfeiçoe-se! Não há espaço para amadores no Reino de Deus.
............................................
José Bernardo
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme
............................................
#JoséBernardo #SejamSantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.