14 de ago de 2017

Símbolos

José Bernardo

Aprendi que os símbolos são definitivos, ainda que não produtivos. Como unidades de linguagem, símbolos podem comunicar espiritualidade, mesmo que não sejam capazes de cria-la. Símbolos podem apontar o caminho, sem ainda nos levar por ele. Que a Igreja tenha decorado suas paredes com esculturas, pinturas e vitrôs, usando diversas mídias para superar o analfabetismo e ensinar a verdade, isso é digno. Que esses elementos tenham se tornado ídolos e conduzido o povo ao engano e à perdição, isso é maligno.

Cross 2 by Kume Bryant
Mas não ficaremos mudos porque algumas palavras são usadas para amaldiçoar. Da mesma forma não vamos nos opor aos símbolos por causa da idolatria e, assim, perder o valor que eles têm no cumprimento da missão. A reforma protestante tratou de expurgar a Igreja da idolatria em que vivia. Quebrando estátuas e rasgando pinturas, também atacou muitos símbolos úteis. Essa corrosão indiscriminada continuou a destruir a capacidade de comunicação do Evangelho, até diminuir a importância e o valor de símbolos ordenados por Cristo, como o batismo e a ceia. Ao estabelecer a missão bíblica da Igreja, Jesus disse: “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado” Mc 16:16. Fica claro que o batismo não é produtivo, na medida em que não crer é que determina a condenação, não a falta do batismo. Contudo, Jesus não propôs o crer produtivo sem o batismo simbólico, já que a fé deve se expressar publicamente. Da mesma forma, ensinando o que recebeu de Jesus sobre a Ceia do Senhor, Paulo disse: “Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor” 1Co 11:27. O agir indignamente é que produz a culpa, não o pão e o cálice. Mas, ao comer o pão e beber o cálice, “vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha” 1Co 11:26. Novamente o símbolo é definitivo, ainda que não produtivo. Então os símbolos têm valor, especialmente para a evangelização, e é preciso zelar por ele. Quantos outros símbolos são importantes para expressar a fé, assinalar o compromisso e testemunhar a ação de Deus e estão sendo postos de lado! Nossa indignação contra a idolatria não justifica o desprezo e a desvalorização dos símbolos úteis na proclamação, ensino, testemunho e representação do Evangelho.
............................................
Siga o meu blog: www.sejamsantos.org
curta minha página: www.fb.com/josebernardo.job
siga-me no Instagram: @josebernardo.amme 
............................................

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.