16 de jul de 2017

Alegria perene

Aprendi que é solitária e injusta a espera pela felicidade. “Alegrem-se sempre no Senhor” Fp 4:4, esse é um mandamento para, antes de tudo, nos libertarmos da escravidão de nossos desejos. Alegrar-se assim, é não depender de qualquer outra coisa para a nossa alegria que não seja o próprio Senhor. É um chamado para encontrarmos nele tudo o que precisamos para a nossa felicidade e alegria. Quando estabelecemos condições materiais para sermos felizes, nos condenamos a viver fora da liberdade que Deus conquistou para nós. 

Anna Razumovskaya, Morning Joy Painting

Só serei feliz quando for assim, tiver aquilo, estiver acolá, fizer tal coisa... esse caminho obscuro nos distancia da alegria que Deus provê. Habacuque experimentou a liberdade de ser feliz: “Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação” Hb 3:17,18. Ele estava preso em um grande dilema. Ele achou que somente se sentiria alegre se Deus agisse de uma determinada maneira, se lhe acontecessem certas coisas. O que mudou sua situação foi aguardar a Palavra do Senhor, compreender melhor quem era o seu Deus. Quando se concentrou nisso, achou uma alegria que vai além das circunstâncias, uma paz que excede todo o entendimento. Nossa luta, nosso sofrimento parece sempre mais difícil de suportar do que o dos outros. No aconselhamento pastoral sempre encontro as pessoas reclamando da tentação que devem enfrentar, da fraqueza que têm, do sofrimento por que passam. Se fossem tentados como os outros, se tivessem a fraqueza que eles têm, seu sofrimento, então seria melhor. Essas pessoas determinam que somente serão felizes quando a figueira florescer, quando houverem uvas nas videiras, uma safra de azeitonas, lavouras, ovelhas, bois... Não aprenderam a serem felizes com a suficiente presença do Senhor, com seu plano infalível, com sua ação irresistível. Então a felicidade demora, eles se deprimem, assumem comportamentos destrutivos, divisivos e desviantes. Infelizes por causa de coisas que não somos, não temos, não fazemos ou por não estarmos onde queremos, não é assim que viveremos a vida cristã. Alegre-se agora no Senhor, porque a alegria é a força que você precisa para ir adiante. Com alegria se supre aquilo que ainda falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.