2 de abr de 2017

Serão feitos justos

17/100

“Manda quem pode. Obedece quem tem juízo”

O ditado é atribuído a Portugal. Não é difícil imaginar os portugueses, sob os trinta e seis anos da ditadura salazarista, dizendo algo assim. Os brasileiros não ficaram atrás nos anos de chumbo. Porém, o que cria grandes tensões ao som dessas palavras é menos um sofrimento que raramente se experimentou e mais uma desconcertante característica humana. Então, antes de vociferar contra o despotismo e a submissão implícitas nessa frase comum, vamos considerar o que Deus diz sobre o assunto.

A Palavra de Deus
“Logo, assim como por meio da desobediência de um só homem muitos foram feitos pecadores, assim também, por meio da obediência de um único homem muitos serão feitos justos.” Romanos 5:19.

Ilustração: Detalhe de Segundos fraturado,
Drew young - artista canadense contemporâneo.
[V] Esse versículo aponta como o pecado original a desobediência de Adão a Deus. Isso contaminou toda a raça humana. Da mesma forma, mostra que o esforço redentivo de Jesus consistiu na obediência dele para então produzir a nossa. Esse é o Evangelho do Reino, a boa notícia de que agora, novamente, todos os homens podem ser governados por Deus em Cristo.

[O] Esse conceito fundamental, do pecado como desobediência a Deus e do caminho da redenção como obediência, fez com que os apóstolos fossem radicalmente contra as manifestações de um coração rebelde. “Por causa do Senhor, sujeitem-se a toda autoridade constituída entre os homens...” 1 Pedro 2:13. Mesmo em aparente desobediência a uma autoridade, os apóstolos não era motivado pela rebeldia mas pela submissão: “Pedro e os outros apóstolos responderam: "É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!” Atos 5:29. A rebeldia, de qualquer forma, sempre revela o pecador obstinado.


[S] Portanto, embora Jesus tenha ensinado contra o abuso de poder e exigido que os líderes entre seus discípulos fossem servos como ele (Mc 10:42-45), somos chamados à obediência e não à rebeldia. Por isso quem tem juízo, isto é, quem pensa e avalia obedece. Nesse esforço, a etimologia de duas palavras pode ajudar. Em Rm 5:19 e em 15 outras referências, obediência é ficar embaixo do que se ouve. Ao contrário, desobediência é ir contra o que se ouve. O que você ouviu? Permaneça embaixo disso, viva conforme aquilo que ouviu, esse é o caminho do Reino de Deus. A segunda palavra, que aparece em At 5:29, significa ser persuadido pelo que é mais importante, ou seja, em um mundo de desencontros, a obediência deve resultar de um ouvir criterioso, que identifica cuidadosamente quem e o que é mais importante obedecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.