20 de mar de 2017

De dentro para fora

15/100

“Boa romaria faz quem
em sua casa está (fica) em paz.”

Tratando de provérbios na obra de Hermilo Borba Filho, a professora da UEPB, Geralda Medeiros Nóbrega, cita Medo líquido de Zigmunt Bauman para destacar o medo implícito nesse ditado. Depois, recorre a Leonardo Mota para referenciar similares, no espanhol, “No hay mejor andar que em su casa estar”, e no inglês, “There is no place like home”. De fato, os ditos de origem portuguesa, como parece ser o caso, são marcados pelo medo do desconhecido e do sobrenatural. É a influência do catolicismo medieval, massificante e opressivo, desestimulando a livre iniciativa e a inovação. Uma pessoa religiosa, virtuosa, preferiria a mesmice e a quietude de sua casa a qualquer outra ação ou lugar.

A Palavra de Deus
“Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações, visto que vocês foram chamados a viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos” Colossenses 3:15.

[V] A paz sobre a qual o apóstolo Paulo fala é gerada por Cristo e governa ou arbitra interiormente os crentes, permitindo que eles vivam em paz, como membros de um só corpo. O termo ‘paz’ na língua original significa ‘amarrado junto’, o que reforça ou impulsiona a ideia da conexão como dos membros do corpo. No verso anterior, aprendemos que o amor (preferir, escolher) é o cordão que faz essa amarração.

[O] A ausência de conflitos interiores, quando regula nossas decisões, produz paz com os outros e possibilita a unidade. Essa paz acontece em uma comunidade vibrante, alegre, participativa e realizadora, incluindo as relações conjugais, paterno-filiais e laborais. Certamente, com relacionamentos assim haverá um sentimento intenso e constante de gratidão.


[S] A paz que se origina em Cristo, o resultado de sermos conduzidos pelo Espírito de Deus, não vem de esconder-se em casa e evitar a mudança e a novidade. Essa paz verdadeira não é a monotonia da mesmice e da inércia. A paz que se origina em Cristo é a convergência de todas as coisas para a satisfação da vontade de Deus. Quando nada mais desejamos ou procuramos além da boa, agradável e perfeita vontade de Deus, os conflitos somem e temos paz. Tudo dentro de nós caminha junto, no mesmo propósito e direção. Então nossa atitude e conduta permite a comunhão com outras pessoas que também vivem assim. Para experimentar essa paz, peça para que Deus governe a sua vida em Cristo. Esse é o Evangelho do Reino de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.