6 de fev de 2017

A melhor solução

06 de fevereiro

“É melhor prevenir do que remediar.”

Ditos populares como esse têm uma estrutura simples e procuram estabelecer o valor relativo das coisas e das ações. Nesse caso, agir com antecipação, fazer coisas que evitarão possíveis problemas ou dificuldades, é mais valioso do que o esforço de resolver ou solucionar situações depois que se estabeleceram. É um pensamento bastante válido enquanto não lidamos com coisas que já aconteceram ou que não podemos controlar e para as quais não há recursos suficientes para se prevenir.

A Palavra de Deus
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca” Marcos 14:38.

[V] Poucas horas antes de ser traído, Jesus começou a ter pavor e a angustiar-se. Sua alma estava profundamente triste, então ele foi orar. Levou consigo os discípulos para que ficassem acordados e orassem com ele. Os discípulos, depois de haverem jantado, estavam sonolentos e dormiram. A exortação de Jesus neste verso mostra que há coisas que podemos prevenir “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação”, e outras que não, “mas a carne é fraca”.
[O] O que Jesus e o evangelista propuseram é que os crentes fiquem de guarda pela oração como a melhor medida preventiva que se poderia tomar. Isso é suficiente para aquelas coisas que podemos evitar e também para aquelas que não podemos. Encontramos em Deus o remédio para as coisas que aconteceram antes de podemos evitar e para aquelas que são tão extremas que mesmo que quiséssemos não teríamos recursos para superar.


[S] Sempre ouvimos pessoas falando de ‘orar e agir’. Elas separam essas coisas como se a oração não fosse uma ação válida. O que nos chama a atenção no Jardim do Getsêmani, é que Jesus poderia fazer qualquer coisa e resolveu orar. O Senhor de tudo e de todos, ao enfrentar coisas que poderia prevenir e outras que precisava remediar, resolveu orar. Para ele, a oração era solução tanto para umas como para outras. A oração preparou Jesus para evitar problemas na difícil caminhada que tinha pela frente, e também remediou o pavor, a angústia e a tristeza que já sentia. Então, não permita que a ideia de que prevenir é melhor do que remediar leve você a um ativismo solitário. Disponha-se a orar mais, a depender mais de Deus, tanto para coisas que pode evitar como para aquelas que precisa remediar. Diferente dos discípulos, disponha-se a orar também com amigos que estão enfrentando dificuldades. Vigie e ore!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.