27 de fev de 2016

O chamado adiado

Vocare 3, por José Bernardo

Dos adolescentes e jovens que ainda se dizem vocacionados, poucos sabem dizer para o que é seu chamado. Então, a vocação se resume em uma sensação de que 'grandes coisas estão por vir' e nenhuma ação prática é tomada. Essa incerteza tipicamente pós-moderna parece ser causada pela desconstrução da vocação bíblica. Na medida em que não somente o ministério cristão, mas qualquer atividade pode ser o chamado, a luta entre a carne e o espírito se encarrega de empatar a dedicação dos jovens.

Congresso Vocare, 21 a 24 de abril de 2016 em Maringá - PR


Então as pessoas ficam esperando pela vontade de Deus, isso como se ele não a tivesse manifestado ainda, como se ele não a manifestasse sempre. Muitas vezes os jovens estão até fazendo a vontade de Deus e cumprindo a missão bíblica de pregar o Evangelho a cada criatura, mas não consideram isso como vocação, seja porque idealizaram a missão, seja porque missão perdeu sua definição bíblica e se confundiu com ambições mundanas, ou ainda porque ignoram o que a Palavra de Deus diz ser a missão da Igreja e de cada crente.

Orientação vocacional não vai ajudar adolescentes e jovens cristãos a encontrarem sua vocação. Ao chamado de Deus ouvirão aqueles que se santificarem. Quanto mais se entregarem a fazer o que Deus quer, independentemente de seus talentos ou capacidades, saberão que devem pregar o Evangelho do Reino de Deus onde quer que forem. Essa é a missão.
............


O pastor José Bernardo é fundador e presidente da AMME evangelizar. O tema desse post emergiu da Sondagem de Vocação Evangelística Missionária realizada pela AMME com participantes do Congresso Vocare 2015. O Congresso Vocare é uma realização da AMTB – Associação de Missões Transculturais Brasileiras da qual a AMME faz parte. O congresso Vocare em 2016 será realizado de 21 a 24 de abril em Maringá -PR www.ammeevangelizar.org/vocare/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.