24 de fev de 2016

A construção da fé

Vocare 2, por José Bernardo

'Descobrir' a vontade de Deus foi uma referência constante entre jovens interessados no tema da vocação ministerial. Isso deixou entrever uma ampla e enraizada subjetividade no processo de convencimento. Essa subjetividade se caracterizou por expressões típicas como 'ouvir a voz de Deus', 'ter os olhos abertos' ou 'sentir no coração'. Muitos dos jovens mencionaram algo sobre Deus lhes falar em oração, durante uma pregação ou por carismas. Como saberão que é Deus que lhes fala? Como saberão que não é a voz de seus próprios desejos?

A falta de ojetividade estaria causando a crise vocacional nas Igrejas Evangélicas? O chamado para o ministério deveria se fundamentar em uma fé bíblica, uma certeza formada pela consideração cuidadosa da Palavra de Deus. Quando a fé é apenas um sentimento, uma impressão emotiva, ela não é capaz de produzir a esperança viva, nem o amor prático e frutífero.

Congresso Vocare, de 21 a 24 de abril de 2016


A vocação ministerial sólida e perseverante, que pode resistir às chuvas, ventos e enchentes, é aquela firmada sobre a rocha, como disse Jesus: "Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha." Mt 7:24. Precisamos de chamados que resultem da fé verdadeira que vem pelo ouvir a Palavra de Cristo!
............

O pastor José Bernardo é fundador e presidente da AMME evangelizar. O tema desse post emergiu da Sondagem de Vocação Evangelística Missionária realizada pela AMME com participantes do Congresso Vocare 2015. O Congresso Vocare é uma realização da AMTB – Associação de Missões Transculturais Brasileiras da qual a AMME faz parte. O congresso Vocare em 2016 será realizado de 21 a 24 de abril em Maringá -PR www.vocare.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.