10 de fev de 2016

Diálogo da esperança

José Bernardo

O diálogo entre arminianos e calvinistas foi um evento muito interessante na 18a Consciência Cristã, e não foi minado por um debate impiedoso ou por uma imposição política. Prevaleceu a piedade cristã, mesmo que um ou outro participante pareça ter sofrido para manifestá-la.

Cuidadosamente mediado pelo pastor Renato Vargens, o diálogo contou, do lado arminiano, com os pastores assembleianos Ciro Sanches Zibordi e Elinaldo Renovato, e do lado calvinista, os presbiterianos Solano Portela Neto e Heber Campos Jr.


No ponto alto do diálogo, os quatro participantes explicaram porque acreditam que os crentes de ambas as correntes teológicas podem cooperar. O presbítero Solano Portela disse que por causa do maior milagre que existe, a transformação espiritual dos salvos, o Fruto do Espírito. O pastor Heber disse que os crentes são a família de Deus e que as diferenças são superadas quando a evangelização exalta a pessoa de Cristo.

Do outro lado, o pastor Ciro disse que, embora a teologia sistemática ou histórica, quando arminianos e calvinistas se unem na submissão à Palavra de Deus. O pastor Elinaldo mencionou o amor como marca distintiva dos cristãos, e disse que qualquer antagonismo, agressão ou aversão não viria de um verdadeiro cristão.

Há muito que conversar ainda, até que sejamos purificados dos pecados de Dort, mas esse foi um bom começo e glorificou a Cristo. É preciso perseverar nessa caminhada.
..........

José Bernardo, fundou e preside a Agência Missionária de Mobilização Evangelística - AMME, ministério que já ajudou mais de 50 mil igrejas em todo o Brasil a apresentar o Evangelho a mais de 130 milhões de pessoas.

Um comentário:

  1. Quando digo que a soberia do Eterno não cabe em uma "caixinha" - o pessoal fica bravo comigo... Diálogo em amor - o melhor caminho.

    ResponderExcluir

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.