8 de dez de 2014

O Senhor os ajuda

Série OQDQ?

“Espere no Senhor e siga a sua vontade. Ele o exaltará, dando-lhe a terra por herança; quando os ímpios forem eliminados, você o verá.
Vi um homem ímpio e cruel florescendo como frondosa árvore nativa, mas logo desapareceu e não mais existia; embora eu o procurasse, não pôde ser encontrado.
Considere o íntegro, observe o justo; há futuro para o homem de paz. Mas todos os rebeldes serão destruídos; futuro para os ímpios, nunca haverá.
Do Senhor vem a salvação dos justos; ele é a sua fortaleza na hora da adversidade. O Senhor os ajuda e os livra; ele os livra dos ímpios e os salva, porque nele se refugiam.” Sl 37:34-40

Estamos vivendo um momento em nosso país, quando a corrupção atinge a casa das centenas de bilhões, como no caso da Petrobras. Vemos perplexos as principais figuras do governo totalmente envolvidas e completamente impunes. Os poucos implicados que foram julgados em uma clara encenação para acalmar as massas, pouco ficaram na cadeia e com muitos privilégios. Todas as instituições estão contaminadas e o Supremo Tribunal age como um escritório de consultoria para os corruptos que indicaram seus ministros. Diante disso, o trabalhador oprimido por uma insuportável carga tributária, embutida na comida, no combustível ou na escolarização se indigna e pode até invejar ou passar a se ocupar somente desses trabalhadores da iniquidade. Mas essa corrupção e maldade se espalha também por toda a sociedade, e vamos encontrar a mesma impiedade nas disputas entre os adolescentes na escola, no esporte, nas universidades, nos escritórios e nas fábricas. O texto que vamos estudar nos ajudará a lidar com as emoções que provoca a maldade das pessoas más.


Espere no Senhor
(985 aC) Este é um salmo de sabedoria. Diferente da maioria desses hinos, os salmos de sabedoria não são dirigidos a Deus, mas aos crentes presentes no culto, procurando ensiná-los sobre como adorar plenamente. O objetivo específico de Davi é apresentado logo no primeiro versículo: “Não se aborreça por causa dos homens maus e não tenha inveja dos perversos” – ele quer ensinar os crentes a lidar com as emoções que a injustiça social provoca. Duas emoções são enfocadas: a indignação, expressa pela frase “não se esquente por causa dos homens maus”; a inveja, ou uma preocupação exagerada com os ‘trabalhadores da iniquidade’, isso é, aqueles que não ganham seu dinheiro honestamente.


Uma das pérolas mais preciosas desse salmo é o verso 11, pois foi citado por Jesus nas bem aventuranças: “Mas os humildes receberão a terra por herança e desfrutarão pleno bem-estar.” Sl 37:11. Ao percorrer todo o salmo vemos uma constante mudança de temas dentro do mesmo assunto, isso se deve ao fato de o salmo ter sido estruturado como um acróstico. Cada dois versículos, de modo geral, forma uma estrofe que começa com uma nova letra do alfabeto. A porção final, o trecho que estamos estudando, inclui quatro dessas estrofes. Vejamos:

“Espere no Senhor e siga a sua vontade.” – a ideia de esperar aqui é de ficar firme e forte, fazendo as coisas sempre do jeito de Deus, nada de mudar a forma de agir; “Ele o exaltará, dando-lhe a terra por herança;” – parece que Davi relembra aqui a conquista da terra prometida, que Deus deu a Israel exigindo apenas que eles permanecessem fiéis no relacionamento com o Senhor; “quando os ímpios forem eliminados, você o verá.” – se a ideia é comparar as soluções de Deus para o tempo presente com a conquista da terra prometida, então as dificuldades que parecem impedir a bênção de Deus são comparadas com os inimigos que habitavam a terra, aqueles cujos pecados haviam enchido a medida do Senhor.

“Vi um homem ímpio e cruel florescendo como frondosa árvore nativa,” – bem ao estilo dos livros de sabedoria, como Jó ou Provérbios, Davi ilustra a verdade que acabou de apresentar com uma história da vida, a história de um homem ímpio ou malígno e cruel ou aterrorizante; “mas logo desapareceu e não mais existia;” – sendo uma árvore valiosa, um cedro possivelmente, é possível que o salmista esteja falando de a árvore ter sido cortada, uma figura para a morte; “embora eu o procurasse, não pôde ser encontrado” – se o salmista fala da morte do ímpio dentro de uma teologia que ainda não trabalhava muito a vida no mundo espiritual, não encontra-lo deve se referir ao fato de que ninguém mais se lembrava de sua existência. Para o judeu era de extrema importância sobreviver em sua descendência, de tal forma que não compreendemos mais. Ser esquecido, como acontece com gente ruim, era algo terrível, muito indesejável.

“Considere o íntegro, observe o justo;” – não é fácil controlar a indignação e a inveja diante do desequilíbrio social, diante do excessivo poder e riqueza concentrados nas mãos de alguns, por isso, depois da exortação do primeiro verso, o salmista dá muitos conselhos práticos. Aqui temos um: olhar para pessoas íntegras, observar gente correta. Quando ocupamos nossa mente com a injustiça, o resultado é indignação e até inveja. Pode-se obter um resultado melhor quando se olha para a integridade e para a justiça. “há futuro para o homem de paz.” – de uma pessoa que mantém bons relacionamentos, que vive em paz, é possível encontrar sua ‘ponta’ a qualquer momento; “Mas todos os rebeldes serão destruídos;” – aqueles que transgridem a vontade de Deus, no entanto, não morrem simplesmente, são completamente destruídos; “futuro para os ímpios, nunca haverá.” – não se encontra a ponta deles, onde os descendente podem se conectar, onde a continuidade é possível. Não sobra sinal de que os transgressores existiram.

“Do Senhor vem a salvação dos justos;” – não de riquezas adquiridas com iniquidade, não da maldosa violência, mas do Senhor; “ele é a sua fortaleza na hora da adversidade.” – não uma casa murada, um castelo, o Senhor mesmo é a força que protege os que andam conforme a vontade dEle; “O Senhor os ajuda e os livra” – Ele cumpre a promessa feita a Abraão, é o Deus daqueles que permanecem em relacionamento pessoal com Ele;  “ele os livra dos ímpios e os salva,” – uma salvação física e emocional, das tribulações causadas por aqueles que não temem ao Senhor; “porque nele se refugiam.” – essa frase nos devolve à primeira frase desse segmento: “fique firme no Senhor, vivendo do jeito que Ele quer”, se agirmos assim, essa será a razão pela qual seremos livres e salvos das ações malignas daqueles que acumulam riqueza e poder injustamente.


Siga a Sua vontade
Já vimos que o objetivo expresso de Davi nesse salmo é nos ajudar a lidar com as emoções que explodem diante da maldade das pessoas que acumulam poder e dinheiro de modo injusto: seja o valentão na escola, o espertinho no trânsito, o malandro na faculdade, o pelego na fábrica, o juiz iníquo, o político corrupto, o patrão desonesto, o fabricante sem qualidade, o comerciante mesquinho. Em qualquer desses casos, corremos o risco de nos esquentarmos e até de ter inveja ou pelo menos ficar tão perturbados que não conseguimos pensar em outra coisa. Essas emoções não são boas, elas prejudicam nosso culto a Deus e atrapalham a nossa vida de modo geral.

Se pensarmos na bem aventurança que Jesus pronunciou a partir desse salmo, teremos um bom resumo de tudo o que estudamos até agora: “Bem-aventurados os humildes, pois eles receberão a terra por herança.” Mateus 5:5. Nisso podemos estabelecer uma nova conduta para não ficarmos sujeitos às emoções de nossa própria carne.

Nossos valores precisam mudar: a bem-aventurança, felicidade ou boa sorte que devemos perseguir é a Vontade de Deus, aquilo que Deus nos oferece. O mundo valoriza o dinheiro, a fama, a violência. Nós devemos valorizar aquilo que Deus valoriza. Somente assim estaremos livres.

Devemos olhar o tempo com uma perspectiva eterna. Paulo nos diz que: “Se é somente para esta vida que temos esperança em Cristo, dentre todos os homens somos os mais dignos de compaixão.” 1Co 15:19. O mundo em que vivemos quer nos pressionar para o imediatismo, mas a nossa vida se estende muito além desse mundo. Se nos limitarmos ao presente ficaremos cada vez mais ‘esquentados’ e muito mais perturbados com a situação de iniquidade e corrupção. Se olharmos para a eternidade, esse momento terá outro significado.

Também devemos redefinir nossos objetivos, aquilo que queremos alcançar como resultado de nossos esforços. Obviamente se, como os corruptos, estamos interessados em enriquecer a todo custo e dominar sobre as pessoas à nossa volta, ficaremos muito infelizes de estarmos sendo passados para trás. Contudo, se nosso grande objetivo é manter um relacionamento pessoal com o Deus da Aliança, ele nos fará herdar a Terra da Promessa que, para nós não é mais o pedacinho do semiárido palestino, mas a Jerusalém celestial onde sentaremos à mesa do cordeiro como parte da família real.


Ele o exaltará
Davi identificou claramente um fato social que continua causando um enorme impacto emocional em nossa vida. Ele também apresentou um objetivo espiritual a ser alcançado e muitos conselhos práticos para alcançarmos tal objetivo. Considerando isso, vamos colocá-lo em prática oferecendo um culto pleno que não seja perturbado pela nossa indignação ou inveja:

Adoração: a) adore ao Senhor porque ele é o Deus que nos salva da destruição; b) glorifique-O pois o Senhor é nosso castelo forte no meio das aflições dessa vida; c) exalte ao Senhor porque Ele nos guia por um caminho mais alto e nos leva a resultados melhores do que esse mundo pode imaginar.

Confissão: a) examine seu coração para ver como é afetado pela maldade daqueles que acumulam dinheiro e poder injustamente; b) se você tem se ‘esquentado’ ao ponto de desconfiar da justiça e do poder de Deus, peça perdão e arrependa-se; c) se você tem abrigado inveja dos corruptos e violentos ou se a ação deles te perturba tanto que você não consegue descansar no Senhor, confesse que isso está errado e comprometa-se a buscar a vontade de Deus para sua vida.

Gratidão: a) agradeça a Deus por aquilo que você tem e proclame seu contentamento com o que o Senhor lhe deu; b) agradeça pela Palavra de Deus que nos orienta em todas as situações; c) agradeça pela justiça de Deus que se estabelece no tempo certo, sobre todas as pessoas e em qualquer situação.

Súplica: a) peça ao senhor que lhe dê paz para esperar somente nele; b) peça ao Senhor que lhe dê perseverança para continuar vivendo do jeito que Ele quer; c) Peça ao Senhor o discernimento da eternidade, para não se iludir com as coisas passageiras.


Dedicação: a) consagre sua vida a proclamar essa palavra, para que os ímpios abandonem seu mal caminho, e aqueles que são justificado por Cristo perseverem; b) devote sua vida a ser a mão do Senhor socorrendo as vítimas da corrupção e da maldade; d) comprometa-se em buscar a Vontade do Senhor, sobretudo, e não os desejos da carne.

Um comentário:

  1. Texto maravilhoso, estava precisando ler sobre esse Salmo . Antigo esclarecedor . A parte sobre a Adoração tocou o meu coração .

    ResponderExcluir

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.