18 de jun de 2014

O outro: evangelho social

Em reação a mais um esforço dos adeptos do 'evangelho social' em enredarem a igreja em sua proposta marxista, seduzindo-a com um discurso aparentemente evangélico, fiz algumas postagens prévias em meu perfil no Facebook recentemente. Quis preservá-las também nesse blog. Aqui vai.
.......................

Está na moda igrejas e instituições paraeclesiásticas refletirem sobre cidadania. A maioria tem feito isso simplesmente transferindo uma visão mundana na tentativa de justificar a Igreja pelo pensamento humanista. A todos esses recordo a Palavra de Deus: "A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente um Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Filipenses 3:20.

A proposta 'social' da Igreja de Cristo é a evangelização. É pregando o Evangelho que a Igreja promove transformação e o bem estar eterno. Os que desejam usar a igreja para promover o pensamento político, e iludir com uma salvação que não é Cristo, nós sabemos que são inimigos da cruz; seu deus é o ventre.
.......................

Estou intrigado: a Bíblia nunca fala sobre democracia, mesmo que significativa parte do período bíblico suceda as democracias grega e a romana. Como então os crentes de hoje chegaram à conclusão de que a democracia é o melhor sistema de governo? De que maneira utilizam a Bíblia para promover suas idéias particulares de como a democracia deve ser? Como fazem da democracia (o que quer que achem que ela significa) a principal agenda para a Igreja?

O fato é que a difusa e ilusiva democracia, utopia desestabilizadora da autoridade e da ordem, desprezada pelos grandes filósofos gregos, se tornou uma verdade absoluta pela qual muita gente quer interpretar a Bíblia. Isso é mundanismo. O contexto, embora importante, não pode determinar o texto. Entendo que até suportemos a democracia, por ser essa a situação, mas é larga a porta e fácil o caminho em que se defende a democracia como plena expressão do cristianismo. A Palavra de Deus é a verdade. Sola Scriptura.
.......................

Um dos desvios mais graves do 'evangelho social' é que ele divide os homens em oprimidos e opressores, ignorando que TODOS pecaram. A partir disso, embora usando uma linguagem religiosa, oferece soluções humanas, malígnas, para supostamente libertar a uns e condenar a outros. O verdadeiro Evangelho sabe que "... todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus ..." Romanos 3:23. O verdadeiro Evangelho sabe que nenhum homem é mais condenável, nenhum é mais aceitável. O verdadeiro Evangelho sabe que o pecado é contra Deus, e somente Ele pode perdoá-lo pelo meio que proveu. O verdadeiro Evangelho se opõe ao pecado e proclama o Reino de Deus em Cristo como única possibilidade de salvação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.