28 de fev de 2014

A família desestruturada e o adolescente

Desafios, carências e responsabilidades do adolescente na família desestruturada.

Série: A família do Adolescente
Tempo de leitura: 2’56’’

Quando se chega a uma igreja com um significativo grupo de adolescentes e nenhum deles vive em uma família estruturada, esse é um sinal dos tempos. Pais divorciados, cada um com uma nova família e novos filhos; mães com parceiras do mesmo sexo, pais promíscuos, hesitantes em assumir seu papel masculino; filhos dando conselhos aos pais e servindo-lhes de modelo; cinco irmãos, cada um de um pai diferente, vivendo com os avós; filho abandonado pela mãe, cuidado pela amante que o pai abandonou; tais são as histórias familiares de hoje, e as famílias cristãs são pouco diferentes.


Cremos que Deus criou o ser humano para ser parte, membro de um ser social, a família, a igreja, o povo. A redenção da pessoa é, pois, a redenção de suas relações. O Fruto do Espírito, a obra transformadora que ele realiza dá testemunho disso. As nove características do Fruto do Espírito são relacionais, cada uma delas existe no relacionamento. Da mesma forma as obras da carne são conhecidas. Elas também se referem aos relacionamentos.

Uma família desconstruída, desagregada, sem dúvida alguma está sob as obras da carne, não importando se é religiosa ou não. Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e autocontrole, mantêm as famílias juntas e abençoadoras. Nossa esperança é que uma fé verdadeira possa produzir a salvação da família. Mas a família
que se separa é como um time que perde porque seus jogadores não compareceram, não querem ou não sabem jogar juntos. A família que se separa perde por WO. Um time que não joga junto perde apenas um prêmio transitório, mas uma família que se separa perde tudo, para sempre.

A solução que o mundo oferece é considerar qualquer coisa que tenha sobrado como família, mas isso não funciona. Precisamos estar atentos aos adolescentes que estão em nossas igrejas e não em suas famílias. Eles não tiveram a chance de aprenderem a se relacionar e provavelmente não saberão como fazê-lo quando se casarem. Seu cérebro, depois de ter ensaiado milhares de vezes para discutir, contender, brigar, desistir e se afastar, sua memória impregnada no fracasso das relações, não saberá fazer outra coisa se não for liberta através do conhecimento da verdade.

Devemos insistir com os adolescentes sobre o modelo de família bíblico, pelo qual se deve aferir a experiência familiar. Precisamos mostrar-lhes quais são os meios do Espírito para redimir as famílias, redimindo cada membro delas. Eles precisam ouvir, por exemplo, sobre o poder da intercessão pela salvação dos familiares e serem conscientizados da urgência de produzirem o Fruto do Espírito para o bem de suas famílias.
.......
Este será o tema do último dia da Conferência 'Fala Moçada' da Consciência Cristã Teen na terça - 04/03/20014 - 19h às 21h. Depois os adolescentes serão encaminhados para o auditório principal para a palestra de Paul Washer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.