22 de jan de 2014

Vocações II – Aos jovens

4 minutos de leitura
Que a verdadeira alegria do Senhor seja a sua força e os seus corações sejam cheios da paz que excede todo o entendimento. Muitos de vocês fizeram provas recentemente, como treineiros ou como candidatos nas melhores universidades em que puderam pensar, para os cursos mais promissores. É o momento de escolher uma carreira! Quantos de vocês pensaram em optar pela carreira ministérial?

Alguns sérios problemas espirituais no meio da Igreja nos últimos anos fizeram com que as vocações de adolescentes e jovens fossem colocadas de lado. Mas Deus chamou Jeremias quando ele teria por volta de 14 anos, e usou Paulo para chamar Timóteo quando ele teria seus 15 ou 16 anos. Então, justamente quando você está pensando em uma boa carreira, escolher ser missionário é uma ótima escolha. É o que Paulo diz a Timóteo na primeira carta que escreve a ele, já um trabalhador bem colocado na obra missionária. Escrevendo principalmente sobre o recrutamento, seleção e treinamento de pessoas para a obra, Paulo diz: “Esta afirmação é digna de confiança: Se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função.” 1Tm 3:1.

Paulo usa um termo interessante para ‘desejar’. Literalmente significa se esticar para alcançar alguma coisas, dá a idéia de esforço. Ele diz isso como introdução para um perfil bem seletivo, bem exigente, para os candidatos ao ministério. A idéia é que se a carreira é excelente, os candidatos devem ter melhores qualificações. Mas a gente fica imaginando porque a carreira ministerial é excelente. O que há de tão bom em ser um epíscopo (bispo), alguém que viaja de cidade em cidade fortalecendo a evangelização e o pastoreio?

Há algum tempo Steve Denning, articulista da Forbes, uma das revistas de economia mais importantes do mundo, escreveu o artigo ‘As dez carreiras mais felizes”. Ele se baseou em uma pesquisa da Universidade de Chicago que aponta a carreira ministerial como a primeiro da lista. Sobre isso ele diz: “a menos mundana (ou materialista) é relatada como a mais feliz de todas”. O autor já havia escrito outro artigo sobre as dez carreiras mais detestadas e a surpresa é que lá estão as mais bem pagas dos Estado Unidos. Então o autor conclui que não é o dinheiro mas o significado que o trabalho trás para a vida que torna a carreira mais interessante.

Vi a reação de muitos evangélicos aqui no Brasil (nos Estados Unidos eles têm esse aspecto melhor resolvido), e a maioria reclamou de que o ministério fosse visto como uma carreira. De fato, o misterioso modo como os missionários estrangeiro se sustentavam aqui no início da Igreja, criou uma idéia errada de que missionários devem viver de vento, sem tocar os aspectos materiais. É verdade que aqueles que querem ficar ricos trazem grande mal para si próprios e para os outros, mas, por outro lado, o ministério é uma carreira que exige preparo, trabalho, resultados e inclui salário. Ir contra isso é ir contra as Escrituras.

Muitos de vocês nem mesmo pensaram na carreira missionária porque sentem-se pressionados a escolher a carreira que possa dar mais dinheiro, mais status. Advirto vocês de que mais tarde vão contar entre aqueles que respondem que sua carreira é a mais detestável de todas. Como verdadeiros cristãos vocês devem escolher aquela carreira que dará maior significado à suas vidas, aquela que dará resultados eternos para a glória de Deus.

Para ajudar vocês, escrevi recentemente o livro ‘Subindo para missões’ que promove a excelência da vocação ministerial e a importância da qualificação. Esse livro pode ser baixado em http://www.evangelizabrasil.com/?p=22947. Também iniciamos um grupo para vocacionados no FaceBook para apoiar os sonhos, planos e ações de quem já ouviu o chamado de Deus (www.fb.com/groups/enviamme). Esses recursos vão ajudar em sua decisão.

Seu para evangelizarmos todo mundo,

José Bernardo
AMME Evangelizar.

Se o meu ministério tem sido uma bênção para você e deseja cooperar financeiramente, deposite sua oferta para José Bernardo, Banco Itaú, ag. 3785, c/c 07051-1.

Um comentário:

  1. Temos esquecido de pensar nas coisas que são de cima, (Colossenses 3) É triste saber que alguns de nós temos perdido o amor pelos perdidos. Muito obrigado Pastor pelo incentivo!

    ResponderExcluir

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.