27 de jan de 2014

Dupla honra

Aos jovens, homens e mulheres que finalmente ouviram o chamado missionário de Deus em Cristo e que desejam consagrar suas vidas ao ministério sob a direção do Espírito Santo: alegria e paz do Senhor. Há muitas oportunidades de ministério, e eu quero lhes falar sobre o melhor critério para escolher o que vocês vão fazer para glorificar a Deus com muito fruto.

Atualmente grande parte das vocações tem se direcionado para a área social. Jovens e adultos escolhem o socorro aos necessitados como seu propósito ministerial, e sair pelo meio do mundo ajudando pessoas em situação de crise social ou de emergência econômica tem um apelo quase irresistível. A Bíblia não emudece sobre esse tipo de ministério, mas aponta para outro muito superior, que deve atrair a sua atenção.

Falando sobre a questão social, mais especificamente sobre o cuidado com os idosos, mulheres e homens, em 1Tm 5:3-25, Paulo destaca o trabalho da pregação e do ensino das Escrituras: “Os presbíteros que lideram bem a igreja são dignos de dupla honra, especialmente aqueles cujo trabalho é a pregação e o ensino...” 1Tm 5:17. Obviamente, embora a autoridade naquele contexto cultural estivesse ligada à idade, esse texto deve ser aplicado a todos os líderes, visto que o jovem Timóteo era um desses presbíteros.

A honra de que trata essa passagem, desde o verso 3, inclui mas não se limita ao salário. Refere-se, de modo geral, à dignidade com que essa pessoa é tratada. Pensando em qualquer tratamento dígno que se dê a uma pessoa que serve na Igreja, aqueles que têm uma função de liderança devem ser duplamente honrados e esse é o caso de um missionário. Entre esses líderes, então, há aqueles a quem essa dupla honra deve ser dada de modo especial: os que são intensos, abundantes, copiosos na pregação e no ensino.

Sei que muitos de vocês desejam colocar ‘a mão na massa’, e acham valor em irem sozinhos fazer o trabalho ao invés de ensinar a outros. Contudo, nosso chamado em missões ou em qualquer outra posição de liderança é especialmente “...preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado...” Ef 4:12. É com essa mesma visão que Paulo volta a ensinar Timóteo dizendo: “E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros” 2Tm 2:2.

Para atender a este princípio, de que a pregação e o ensino do Evangelho devem ser a prioridade no ministério, a nossa agência missionária equipa e orienta os missionários que servem conosco para realizarem esse trabalho. Nós servimos à Igreja motivando-a e ensinando-a a evangelizar. Por essas coisas exorto você a também escolher, desde agora, a pregação e o ensino como seu projeto ministerial, afinal o Evangelho “...é o poder de Deus para a salvação...” Rm 1:16. O ensino do Evangelho é poderoso para realizar uma obra super suficiente nos âmbitos físico, emocional, espiritual e também social.

Dedique-se à pregação e ao ensino.

José Bernardo
AMME Evangelizar
.....................
Se o meu ministério tem sido uma bênção para você e deseja cooperar financeiramente, deposite sua oferta para José Bernardo, Banco Itaú, ag. 3785, c/c 07051-1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.