18 de nov de 2013

A 'beleza' do mal

Aos pastores e líderes de adolescentes da Igreja Brasileira, alegria e paz do Senhor. Hoje direi a vocês que entristece ver quantos de nossos adolescentes são atraídos e seduzidos pela ‘beleza do mal’. Precisamos ajudá-los.

O sinistro de movimentos como o Black ou Heavy Metal, Gótico ou Emo; a violência de gangs ligadas a artes marciais como o Jiu Jitsu ou torcidas organizadas; a sensualidade e criminalidade do funk carioca; a valorização das drogas, rebeldia e espiritualidade não bíblica do reggae – todos esses pecados são promovidos em roupas, objetos, grafismos, músicas, gírias e locais dos respectivos estilos e é possível encontrar muitos adolescentes cristãos abraçados a essas coisas.

A ‘beleza do mal’ me parece a maior e mais preocupante causa desse fenômeno. Isso não é novo. Em Gênesis 3:6 lemos: "Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também.". Note que a aparência foi o fator determinante para o pecado que afetou toda a humanidade.

A antiga serpente continua trabalhando para tornar o pecado o mais agradável, atraente e desejável possível. O fato é que o estilo é uma poderosa linguagem que o pecado usa para se promover e convidar a todos de modo insistente e irresistível. Lembre-se do que a Palavra de Deus diz sobre essas questões: “Afastem-se de toda forma (aparência) de mal.” 1Ts 5:22.

Um adolescente que ame a luz não se vestirá como um ser das trevas, nem aquele que ama a vida em Cristo desejará parecer um zumbi. Quem tem a paz de Cristo não vai querer posar de lutador de rua, nem quem encontrou o verdadeiro amor e deseja viver sua sexualidade conforme Deus vai se identificar como uma ‘preparada’ do funk.

A obra de Deus no coração de nossos adolescentes deve necessariamente se refletir em seu exterior. Não sejam fracos, não sejam omissos, ajudem seus adolescentes a se afastarem dos estilos mundanos que promovem o pecado, pois é por aquilo que parece belo e desejável que eles têm sido destruídos.

Sejam santos,

José Bernardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É bem vindo seu comentário que honre e exalte a santidade do Senhor.