25 de nov. de 2020

A atividade essencial

José Bernardo.

Os líderes desse mundo sabem que não devem privilegiar atividades secundárias sobre as atividades essenciais em seus empreendimentos. Jesus contou a parábola da centésima ovelha para ensinar aos seus discípulos que buscar as pessoas faltantes é mais importante do que manter as presentes: “E, se, porventura, a acha, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram” Mt 18:13. Obviamente, a leitura da ovelha perdida como os crentes afastados, é uma interpretação pobre. Na verdade, considerando o número ideal dos que Jesus quer salvar, cada pessoa ainda fora do rebanho é a prioridade. Privilegie a atividade essencial de buscar os perdidos, concentre nisso os recursos de seu ministério; olhe para os membros de sua igreja como sua equipe de trabalho, não o seu público-alvo. Dedique-se pessoalmente e envolva a todos na evangelização. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

24 de nov. de 2020

A igreja produtiva

José Bernardo.

A história da missiologia mostra muitos casos de igrejas locais que não conquistaram sua desejável autonomia, permanecendo dependentes de forças externas. Agora mesmo, muitas igrejas e ministérios não captam recursos suficientes para sua manutenção nem desenvolvem novas gerações de líderes; se estagnam e deterioram. A principal razão para isso é a perspectiva consumidora ao invés de produtora. Igrejas do tipo ‘hospital’ atraem e mantêm pessoas para receberem serviços, não para trabalhar. Isso contraria a ótica divina: “Porque o Reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha” Mt 20:1. A ideia de crentes que trabalham para entregar o resultado que Deus quer, permeia toda a Bíblia. Pregue sobre a responsabilidade de cada crente, insista nisso até que sejam uma igreja produtiva. Esse é o fundamento da autonomia e do crescimento. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

23 de nov. de 2020

O limite intransponível

José Bernardo.

Que objetividade e clareza da missão bíblica garantam autonomia a cada parte da Igreja e possibilitem sua integridade na dimensão global, não significa que os líderes cristãos podem tomar todas as decisões. Especificamente, só Deus pode salvar. A missão bíblica da Igreja é comunicar o Evangelho do Reino. Infelizmente, pela soberba do humanismo, muitos líderes assumiram a responsabilidade de salvar pessoas e essa mudança missional descaracterizou seus grupos. Deixaram de ser Igreja e se tornaram ONGs. Eis o limite intransponível da liderança bíblica: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” At 4:12. Se você se compadece dos pobres, oprimidos, enfermos, desabrigados, discriminados, injustiçados, perseguidos, disponha-se a comunicar-lhes que Deus quer reinar sobre eles em Cristo. Assim, conhecerão a verdade e a verdade os libertará (Jo 8:32). Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

22 de nov. de 2020

O indicador de sucesso

José Bernardo.

Um dilema perene desafia os líderes do mundo: não podem administrar o que não controlam, mas, quanto mais controlam, menor é o resultado. Na igreja e no ministério, a natureza orgânica pressupõe a qualidade do fruto como medida. Somente as árvores boas produzem bons frutos. Integridade, exclusividade, pureza e inclusive quantidade são características desse conjunto denominado ‘qualidade’. Os parâmetros estão claramente definidos na Palavra de Deus, de modo que o sucesso de cada parte é medido igualmente. Veja como Esdras expressou isso em sua própria vida: “Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus direitos” Ed 7:10. Use o padrão cíclico de conhecer, praticar e ensinar a Palavra de Deus para medir o sucesso do seu ministério na vida de cada pessoa. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

21 de nov. de 2020

A excelência fundamental

José Bernardo.

Recentemente igrejas e ministérios contaminam-se e se empobrecem na busca por eficiência enquanto preferem modelos mundanos para substituir fundamentos espirituais que até o mundo deseja imitar. A objetividade e clareza da missão divina delegada a nós, a solidez das Escrituras, a simplicidade do discipulado e a autonomia orgânica de cada congregação, compuseram a maior e mais duradoura organização que alguém poderia imaginar, a Igreja. Esse organismo espiritual é, também, o ecossistema perfeito para a formação de novos líderes. Em seu testamento apostólico, querendo assegurar a saúde e continuidade do ministério global que iniciou, Paulo escreveu: “E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros” 2Tm 2:2. Para que sua igreja ou ministério sejam mais eficientes, não imite o mundo; volte aos superiores princípios bíblicos, busque excelência nos fundamentos estabelecidos por Deus. Isto é liderança cristã.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

20 de nov. de 2020

Uma missão para todos

José Bernardo.

A principal vantagem da missão ministerial objetiva e claramente comunicada é a possibilidade de cada parte do organismo espiritual funcionar autonomamente. Quando Moisés estava sobrecarregado pela enorme responsabilidade de liderar o povo, a solução de Deus foi repartir o Espírito que estava sobre ele para setenta outros líderes que o ajudariam. Esta é sempre a solução e, para experimentá-la, é preciso ter a mesma disposição: “Mas Moisés respondeu: ‘Você está com ciúmes por mim? Quem dera todo o povo do Senhor fosse profeta e que o Senhor pusesse o seu Espírito sobre eles!’” Nm 11:29. Se você tiver ciúmes de sua posição e função, limitará a capacidade de sua igreja ou ministério, tornando-o dependente. Deseje que o Espírito que impulsiona sua missão seja distribuído por cada membro, de modo que todas as partes funcionem livremente. Ore sobre isso e comunique-o a todos. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

19 de nov. de 2020

A objetividade da missão

José Bernardo.

Empreendedores são advertidos a manter o foco. A diversificação missional dilui os esforços, enfraquece a produtividade e chega a ser letal. Para igrejas e ministérios, para os líderes cristãos, a questão é não servir a dois senhores, mas buscar sobretudo o Reino dos céus. Jesus definiu isso dizendo: “Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas...” Mt 6:22,23. Olhos bons são, literalmente, singulares, que olham em uma única direção; olhos maus são ocupados, problemáticos, com muitos interesses. Ocupar-se de outros propósitos, como aqueles relativos ao bem-estar das pessoas, nos deixaria perdidos nas trevas. Tenha certeza de que a única missão de sua igreja ou ministério seja viver sob o governo de Deus em Cristo. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

18 de nov. de 2020

Da mente para o corpo

José Bernardo.

Muitos movimentos sociais lutam contra a hierarquia e clamam por igualdade. Contudo, não é realista eliminar politicamente diferenças tão evidentes. As utopias que tentaram isso chegaram a lugar nenhum. Nos organismos espirituais, igreja, ministério ou família, esse assunto é tratado sob outra perspectiva: “... Mas Deus estruturou o corpo dando maior honra aos membros que dela tinham falta, a fim de que não haja divisão no corpo, mas, sim, que todos os membros tenham igual cuidado uns pelos outros” 1Co 12:24,25. Sobre isso, também fomos ensinados a não nos conformarmos com o pensamento individualista do mundo (Rm 12:1-8). Ensine sobre a transformação da mente, leve as pessoas ao verdadeiro arrependimento ou conversão. Somente a sólida convicção de sermos membros do corpo impedirá os crentes de discriminar aos outros ou a si mesmos, levando-os à busca dos melhores dons para participarem produtivamente. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

17 de nov. de 2020

Ao clamor por integridade

José Bernardo.

Os líderes desse mundo lidam com o fato de que os grandes eventos transformadores não são, inicialmente, quantificáveis. Não é possível identificar objetivamente as tendências que modificarão o cenário para se beneficiar disso. E para a igreja ou ministério, que impacto futuro nos surpreenderá? Muito provavelmente o estresse da pós-modernidade, da verdade líquida e do extremo individualismo, levará as pessoas a clamarem por integridade e solidez: “Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração” Jr 29:13. Um possível ciclo histórico de fases sob o comando da religião, ciência e política, respectivamente baseadas no temor, razão e sensação, demandará novamente uma fé coletiva e sólida. Infelizmente, o cristianismo adaptado ao bem estar individualista não terá força para ser novamente este firme fundamento. Para ser relevante, resista à pressão do humanismo e celebre Jesus Cristo como a pedra viva. Isto é liderança bíblica.

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica

16 de nov. de 2020

A liderança servidora

José Bernardo.

Em um organismo espiritual, buscando a unidade orgânica da igreja ou ministério, como evitaríamos o vácuo de liderança que o mundo tenta resolver deixando claro quem manda? Depois de ensinar sobre os vínculos que devem unir os crentes e consolidar a ideia do Corpo de Cristo, Paulo estabeleceu um princípio: “Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo” Ef 5:21. O verbo, na voz neutra do presente do particípio, significa ‘colocar-se abaixo’ e orienta efetivamente ao cumprimento do ensino de Jesus sobre a liderança de servos que acontece entre as pessoas e não acima delas. Do mesmo modo, cada ensino sobre liderança no Novo Testamento fala da disposição para obedecer a quem serve e não de se impor, como é no mundo. Avalie sua liderança e veja se você se sujeita, se lidera servindo. Tenha certeza de eliminar a necessidade carnal de mandar. Isto é liderança bíblica. 

Siga @josebernardo.job no Instagram
#liderançacristã #liderançaevangélica #liderançabíblica