24 de fev de 2019

Individualismo

A ilusão do individualismo opera contra a missão divina. Não há serviço nem serventia na discórdia.



“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz” Ef 4:3. Depois de dizer que a missão de Deus foi delegada à Igreja, Paulo se ocupou de ensinar como a missão seria cumprida. Antes de tudo, é necessária a unidade, como em um corpo. Ele triplica esse conceito: unidade, quer dizer serem um só; vínculo, é estarem amarrados juntos; paz, é serem juntados em um todo. A unidade exige esforço, ou melhor, diligência, rapidez em agir, é gerada pelo Espírito e conduz à paz. Não se cumpre a missão com divisões, discórdias e divergências.

Oposição

A oposição é ou não é a melhor posição;
é necessário discernir antes de escolher.




“Aquele que não está comigo, está contra mim; e aquele que comigo não ajunta, espalha” Mt 12:30. As ideias e ações de Jesus não se encaixavam no sistema, iam contra as teorias e expectativas vigentes, então os fariseus lhe fizeram forte oposição. Jesus reconheceu que haviam lados opostos, mostrou que estava do lado certo tanto por causa do propósito que tinha, como dos resultados que obtinha, e advertiu que opor-se a ele podia ser oposição ao Espírito Santo. Sempre há lados opostos no ministério; antes de se posicionar, o verdadeiro líder discerne e prefere as ideias e ações missionais.

Inteligência

É preciso inteligência, especialmente
para perguntar o que ainda não sabemos.


“Ele lhes respondeu: ‘Não lhes compete saber os tempos ou as datas que o Pai estabeleceu pela sua própria autoridade. Mas receberão poder quando...’” At 1:8. Ter uma mente inquiridora, questionadora, pode ser de grande valor no trabalho missionário, como em qualquer liderança. A questão é que nem todas as perguntas e questionamentos são produtivos. Jesus falava sobre o que e como os discípulos deveriam fazer, mas eles queriam saber sobre quando e o que Deus faria. Jesus lhes disse que aquilo não lhes pertencia e insistiu que se concentrassem no que realmente era importante para a missão deles.

Amor

O amor que se prega nesses dias
é como uma casa sem o alicerce.



“Respondeu Jesus: ‘O mais importante é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu Deus...’” Mc 12:29,30. Ao citar o Shemá (Dt 6:4,5) como resposta para o mandamento prioritário, que vem antes dos outros, Jesus lembrou seus ouvintes da exclusividade do relacionamento com Deus como Senhor, o dono de tudo. Esse relacionamento deve consistir em amor e refletir-se em amor também nos relacionamentos humanos. Uma religião que prega amor ao próximo, mas não se submete primeiro ao senhorio de Deus não é bíblica, não é o cristianismo.

4 de dez de 2018

04. Deles é o Reino

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 4 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore. (13 minutos de leitura)
……………………..

‘Eu tenho o direito de ser feliz’: essa frase parece ter se tornado o slogan das novas gerações. Mas a procura desesperada pela felicidade é seguida por uma infelicidade cada vez maior. Para serem felizes, as pessoas não evitam causar infelicidade aos outros e, tendo plantado infelicidade é isso o que colhem. A felicidade é intensamente procurada no sexo, na pornografia, nas bebidas, drogas, jogos, e essa busca apenas aumenta o vazio que se descreve como infelicidade. O texto que vamos estudar, Jesus fala da felicidade no Reino dos céus. Como é que a felicidade acontece quando Deus está governando em Cristo. Como são felizes as pessoas cuja vida é completamente dirigida por Jesus? Essa proposta é inesperada, é completamente diferente de tudo o que ouvimos nesse mundo. Descubra a verdadeira felicidade.

2 de dez de 2018

02. Jesus começou a pregar

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 2 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore. (13 minutos de leitura)
……………………..

A mensagem do Evangelho é o amor? Todas as formas de amor são agradáveis a Deus? O amor aos pobres é a essência do Evangelho? É na tolerância e aceitação de qualquer prática ou escolha que de fato amamos? Um mundo que nem mesmo conhece o Evangelho quer nos ensinar a vive-lo. Todos os dias, pessoas que desconhecem a Palavra de Deus, contaminadas pelo humanismo, egocêntricas e egoístas, enfrentam a Igreja de Cristo e a desafiam a viver conforme o que pensam ser mais correto ou piedoso. Quando falham em convencer os verdadeiros crentes, usando todas as armas da comunicação social, procuram impor seu pensamento através de leis e normas. No texto que temos adiante, ao iniciar seu criterioso relatório sobre a pessoa e o ministério de Jesus, Mateus nos ensina exatamente qual é a mensagem essencial do Evangelho. Esse texto deve nos trazer tranquilidade e segurança sobre o fundamento de nossa fé, mesmo que seja uma rocha de escândalo para a sociedade antropocêntrica que nos cerca.

01. Preparem o caminho

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 1 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore. (15 minutos de leitura)
..........................
Há momentos em que nossa segurança some, nosso orgulho se esvai, e devemos reconhecer que não temos sabedoria ou forças suficientes para enfrentar uma situação. É então que a nossa alma clama por socorro, por direção, por consolo e restauração. O Evangelho é a boa notícia para esse momento. No texto que vamos examinar, veremos como Mateus, depois de relatar o nascimento e primeiros anos da vida de Jesus, de repente abre nossos olhos para a mensagem essencial do Evangelho, essa que precisamos ouvir quando sofremos e quando queremos evitar nos perdermos.

20 de nov de 2018

04. Quanto vale a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia.


Sempre que falo sobre vocação com adolescentes e jovens, a questão do sustento ou da recompensa material é indisfarçável. As pessoas querem saber como vão manter a si mesmas e ainda atender às necessidades de uma família que gostariam de formar. As pressões da família pela escolha de uma carreira também se concentram nesse tema. De onde virá o salário e outros recursos determina a decisão. Essa não é uma preocupação irrelevante e, graças a Deus, os evangelhos não economizaram nos relatos sobre o que Jesus ensinou acerca desse assunto. Vamos examinar um dos ensinos centrais sobre do Senhor sobre o preço e a recompensa do serviço para o qual ele nos chama.


13 de nov de 2018

3. Quando acontece a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia.


Se você começou a lidar com a vocação agora, talvez ache que ainda é cedo para isso. Saber onde ir, o que fazer e como medir o sucesso são ideias difíceis de desenvolver para a maioria das pessoas. Mas isso não fica mais fácil com a idade e há pessoas que nunca chegam à certeza de sua vocação. É uma determinada postura pessoal que facilita a descoberta do chamado. No texto que vamos examinar, encontramos o próprio Jesus assumindo essa posição e identificando claramente sua vocação. Ele é um exemplo para nós. Se o imitarmos, a idade não será um obstáculo para nós.



12 de nov de 2018

2. Quem age na vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia.

Todos são vocacionados? Quem vocaciona? Por mais ampla que seja a vocação, por mais que todas as pessoas, em algum momento lidem com essa realidade, você sempre pensará na vocação de modo particular. Eu sou vocacionado? Qual é a minha vocação? O que vou fazer a esse respeito? Cada pessoa, e você também, pensa na vocação a partir de si mesmo. Isto está certo? É assim que você vai descobrir a sua vocação? Hoje, quero caminhar com você através deste tema, para descobrirmos juntos a quem se refere a vocação, quem são as pessoas envolvidas nela.